Total de visualizações de página

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Viajar por conta própria ou por agência de viagens?

A maioria das pessoas adora viajar! E para quem ama viajar, o mundo é pequeno!

Rio Sena - Paris
Onde ir?
Paris - Londres -  Istambul - Casablanca - Moscou???


Torre Eiffel - Paris
Calma!!! Antes de decidir para onde ir, é melhor planejar!
E quando se iniciam os planos, surge a dúvida: O que é melhor: viajar por conta própria ou através de uma agência de viagens?

Ruela em Lisboa 
Uma viagem por conta própria, de início traz um pouco de insegurança, (o que é natural; depois da primeira viagem, passa) especialmente se for para outro país, outro continente... 
Também já vivi esse dilema, com receio de que a viagem, ao contrário de ser uma experiência maravilhosa, resultasse em algo desastroso.

Essa dúvida assombra muitas pessoas, e não faz diferença se é uma viagem curta, de poucos dias, ou uma viagem longa.
Porta de Alcalá - Madri
Realizei viagens das duas formas: por conta própria e através de agência de viagens, e pela experiência vivenciada em ambas, pude tirar minhas conclusões, as quais quero compartilhar.
Marseille - Provence - França
Há detalhes importantes que precisam ser bem avaliados, devendo pesar nesta escolha: conhecimento do idioma para onde se viaja, companhia, exigências de documentação local, etc... 

Com isso, tenho como melhor escolha:
- viajar por conta própria - ideal para duas ou mais pessoas e com certo conhecimento/domínio do idioma do local. É preciso ainda, bastante disposição para olhar mapas, pedir informações, etc.; afinal, não há guia para facilitar os 'probleminhas' que surgem.
Como vantagem, vejo que o viajante se insere mais na cultura do local, e acaba vendo o lugar com outros olhos.   

- viajar através de agência de viagens - ideal para pessoas sozinhas - ótima para pessoas na terceira idade - muito boa para lugares onde não se conhece (ou se conhece muito pouco) o idioma. Guias de viagens servem para diminuir algumas dificuldades, facilitar alguns serviços. 

Viajar por conta própria ou por agência de viagens? Não perca tempo. Decida e viaje! O que importa mesmo é viajar, conhecer novos lugares, novas culturas!

Aproveite para escolher aqui no blog a sua próxima viagem, sua hospedagem, aluguel de carro, e mesmo aquela viagem nos confortáveis e velozes trens europeus, através dos banners dos parceiros  Booking e Raileurope. 

E boa viagem!


    

domingo, 21 de agosto de 2016

Às vésperas de Primavera

Elas já se mostram em toda parte.



Coloridas.




Lindas.


Pequenas ou grandes.




Carregadas de botões.





Perfumadas.

Não há como não perceber. 
A primavera está chegando!

domingo, 14 de agosto de 2016

O que fazer em Paris, com chuva?

Torre Eiffel - Paris
Estive em Paris em duas oportunidades. Ambas, no inverno (de lá) meses de dezembro e janeiro. Época propícia a muita chuva, muito frio  e, talvez neve. 

Antes de viajar, algumas pessoas disseram: mas, que pena, se chover quase não dá para aproveitar...


Pois bem. Viajamos já pensando o que fazer se enfrentássemos dias e dias de chuva.

Na lista de como aproveitar a viagem, em caso de muita chuva, uma das alternativas seria visitar museus. Paris é rica em museus, contando com uma relação imensa de museus, e para todos os gostos. Lá está o imperdível Museu do Louvre, tido como o museu mais visitado do mundo e com um acervo de mais de 300.000 itens.

Museu do Louvre - Entrada Principal - sob a Pirâmide
Há linhas de metrô (Palais-Royal; Musée du Louvre)que facilitam o deslocamento ao museu.

No Louvre estão algumas obras clássicas como a famosa Mona Lisa (La Gioconda) (que surpreende muitos por ser um quadro menor do que se imagina); a Vênus de Milo (Afrodite); o Código de Hammurabi (tido como o primeiro código (data de cerca de 3.000 anos) estabelecendo direitos/deveres); a Coroação do Imperador Napoleão I (Napoleão Bonaparte), além de conhecer os fossos do Louvre e sua história(antigo palácio medieval).
Código de Hammurabi
Vale destacar também o Museu d'Orsay, situado às margens do Sena e que abriga obras de Van Gogh, Degas e outros artistas célebres.
Dentre alguns museus, convém ainda lembrar o Museu Rodin, o Museu da Arte Moderna, e tantos mais. 

Uma vista a um museu corresponde a várias aulas de arte, história, geografia, ciências, e outras áreas do conhecimento. 

Visitar museus em dia de chuva, é ótimo. Perfeito.

Mas há outras coisas que podem ser feitas em Paris em dias de chuva, como perder-se nas Galerias Lafayette, e até mesmo passear de barco pelo Sena!

Mesmo com chuva, é um passeio maravilhoso, pois é possível visualizar os principais pontos turísticos da cidade-luz. E se for à noite, é fantástico!

Rio Sena

Margens do Rio Sena com Notre Dame ao fundo - Paris 

Torre Eiffel iluminada, vista do barco 
Outra boa ideia é visitar cafés. Paris tem um número imenso de bons cafés, onde é possível passar horas agradáveis degustando delícias típicas francesas.

Portanto, na sua próxima viagem à Paris, se chover não se estresse. Paris tem uma infinidade de lugares maravilhosos para aproveitar, mesmo com chuva!


Igreja Saint-Germain-l'Auxerrois
O que fazer em Paris com chuva? 
Tudo o que foi programado, sem dúvida. 




Paris é maravilhosa, mesmo com chuva!

sábado, 6 de agosto de 2016

Uma jardineira amadora


O sol nos anima, nos revitaliza, sem qualquer dúvida.

Ainda estamos no inverno, mas os dias de sol estão se tornando mais frequentes, com o calor pouco a pouco mais intenso.

Em alguns momentos, podemos perceber ares de primavera, com as plantas já mostrando algumas flores, os pássaros revoando e cantando com mais entusiasmo.


Nestes momentos, faço de conta que sou jardineira (amadora, pois embora adore plantas, não tenho um conhecimento específico nesta área) e tento inventar detalhes que tornem o jardim mais atraente.


Aqui, uma veneziana sem utilização, virou moldura para os vasos com gerânios, dando um toque bonito a um muro sem graça.


Uma tampa de argila sem utilidade, virou um enfeite para o muro, depois de receber a pintura de umas flores estilizadas.


A casinha velha que serve para alimentar os pássaros, voltou ao galho da árvore, à espera dos visitantes.




A plaquinha, feita de uma sobra de madeira, colocada junto a grade e sobre o muro divisório, destaca o espaço 'le jardin' e também dá uma certa beleza ao recanto.



Agora, é só aguardar.
O resto é com ela: a primavera. Logo deve chegar e termina por enfeitar nossos dias!